1 APRESENTAÇÃO E IMPORTÂNCIA DO CURSO DE AGRONOMIA

O reconhecimento das condições regionais, aliado à necessidade de ampliar a oferta de Ensino Superior de qualidade nesta região, motivaram a proposição dos dirigentes da Mantenedora da FAQUI a pleitear, junto ao Ministério da Educação (MEC), o Curso de Bacharel em Agronomia

O Curso de Agronomia, da Faculdade Quirinópolis é proposto dentro de um contexto de formação profissional, que visa a construção do conhecimento com formação humanística, competências técnicas e profissionais, a fim de contribuir para o desenvolvimento de uma região vocacionada pela agropecuária com demanda educacional, humana e social.

O mercado e a demanda no setor de produção agrícola e a consequente necessidade de profissionais formados nesta área de conhecimento com suas tecnologias, fez com que a Instituição, integrada a esse contexto, e de acordo com seu Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), propusesse a continuidade do Curso de Agronomia com a certeza de sua contribuição sobremaneira para o desenvolvimento humano (IDH), econômico, educacional e social. Para tanto, faz-se necessário profissionais competentes que desenvolvam atividades voltadas para o desenvolvimento sustentável.

Crescimento do PIB em Quirinópolis de 2010 e 2014

FONTE: IBGE (2014).

A Microrregião de Quirinópolis, sede da FAQUI, por estar localizado na Região Sudoeste do Estado de Goiás, a 280 km de Goiânia e interligado às principais regiões do país, numa área geográfica de abrangência incluindo as cidades circunvizinhas de até 130 km, tem construído indicadores políticos, econômicos e sociais que o projetam como uma das regiões mais promissoras do Estado (O POPULAR, 2017).

O município de Quirinópolis, destaca-se pela grande geração de emprego e desenvolvimento humano. O Município possui um IDH de 0,613, tem demonstrando crescimento populacional nos últimos anos. De acordo com o IBGE (2016) Quirinópolis possui uma população estimada em 48.508 habitantes que se descarta pelo trabalho, empreendedorismo e serviços.

O Curso de Agronomia, inserido e contextualizado no Bioma Cerrado, forma e produz conhecimentos voltados para as questões ambientais, constitui uma alternativa indispensável para o bom uso dos recursos naturais, de modo crítico e sustentável, na construção do progresso, na competência científica, tecnológica de produção, na identificação e resolução de problemas, no tocante aos aspectos políticos, econômicos, sociais, ambientais e culturais, com visão ética e humanística, em atendimento às demandas da sociedade.

Nesta perspectiva, o Curso de Agronomia com seu planejamento estratégico de atuação, contribui com a aplicação de metodologias apropriadas para o desenvolvimento integralizador, preparando agrônomos com formação técnica e humanística em condições de enfrentamento aos diversos problemas socioambientais, correção dos problemas advindos do sistema de monocultivos, do uso de insumos e defensivos agrícolas, emissão de poluentes, assoreamento de mananciais hídricos, entre outros, pautados principalmente no desenvolvimento sustentável, sobretudo no que tange as pequenas e médias propriedades.

Nota-se um importante dado sobre o quantitativo de propriedades rurais que compõe a microrregião com produção diversificada.

População rural e número de propriedades rurais

MUNICÍPIO

População rural

Nº de propriedades rurais

N° de propriedades rurais familiares

APARECIDA RIO DOCE

479

164

59

APORÉ

1.265

269

111

CACHOEIRA ALTA

4.046

783

471

CAÇU

2.540

722

234

CASTELÂNDIA

294

85

50

GOUVELÂNDIA

1.763

306

91

INACIOLÂNDIA

1.149

422

183

ITAJÁ

1.322

473

137

ITARUMÂ

2.220

533

227

LAGOA SANTA

481

87

11

MAURILÂNDIA

400

192

127

PARANAIGUARA

650

250

181

PORTEIRÃO

418

90

19

QUIRINÓPOLIS

5.064

2.285

1.322

SÂO SIMÃO

466

83

21

TOTAL

22.557

6.744

3.234

FONTE: EMATER (2011).

Ainda no contexto que justifica a continuidade do referido Curso, cita-se o crescimento de indivíduos em busca de profissionalização e a consequente demanda de profissionais que possam atender às exigências de mercado em constante elevação. Não obstante, nota-se que anualmente, o número de estudantes em Quirinópolis que concluem o Ensino Médio é de aproximadamente mil estudantes e, na microrregião Quirinópolis, cinco mil estudantes (SEDUC, 2017).

Conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE, 2014), a referida área de abrangência da FAQUI conta com aproximadamente 540 mil habitantes, estimativa do censo para o ano 2017, e abrange 20 municípios ligados diretamente à Bacia Hidrográfica do Rio Paranaíba, em um universo de cerca de 6.744 propriedades rurais (TABELA 4).

Assim, as estatísticas apresentadas justificam ainda mais, a existência do Curso de Agronomia na Faculdade Quirinópolis, pois além do exposto, a região conta com diversos segmentos do agronegócio, tais como: usinas sucroalcooleiras, pecuária, agricultura, unidades de beneficiamento agroindustrial e unidade de conservação permanente, compondo assim mais um importante fator de demonstração da necessidade do Curso.

O Curso de Agronomia, representa ainda, uma alternativa para a inserção de um maior número de profissionais especializados no mercado para a difusão de novos conhecimentos, procedimentos e produtos ao assumir a consolidação e modernização acompanhando a evolução do pensamento e do conhecimento científico, respondendo aos anseios e necessidades sociais

Com a oferta do Curso de Agronomia, a FAQUI oferece à comunidade um Curso de qualidade, atualizado, que tem como meta formar Engenheiros Agrônomos aptos para o mercado profissional atual e futuro, e para a participação no desenvolvimento da sociedade.

O referido Curso contribuirá para a consolidação das ações da FAQUI em suas atividades de Pesquisa, Ensino e Extensão, com vista ao desenvolvimento da Ciência, Tecnologia e Inovação, dentro dos seus objetivos e em consonância com as Políticas Federais de Educação, contribuindo com a universalização do Ensino Superior.

 

2 CAMPO DE ATUAÇÃO PROFISSIONAL DO BACHAREL EM AGRONOMIA

Observando as necessidades regionais dentro do que preconizam as DCNs do Curso de Agronomia, estabeleceu-se como competências e habilidades a serem formadas:

  1. a) capacidade de projetar, coordenar, analisar, fiscalizar, assessorar, supervisionar e especificar técnica e economicamente projetos agroindustriais e do agronegócio, aplicando padrões, medidas e controle de qualidade;
  2. b) habilidade em realizar vistorias, perícias, avaliações, arbitramentos, laudos e pareceres técnicos, com condutas, atitudes e responsabilidade técnica e social, respeitando a fauna e a flora e promovendo a conservação e/ou recuperação da qualidade do solo, do ar e da água, com uso de tecnologias integradas e sustentáveis do ambiente;
  3. c) competência para atuar na organização e gerenciamento empresarial e comunitário interagindo e influenciando nos processos decisórios de agentes e instituições, na gestão de políticas setoriais;
  4. d) eficiência em produzir, conservar e comercializar alimentos, fibras e outros produtos agropecuários;
  5. e) eficácia ao participar e atuar em todos os segmentos das cadeias produtivas do agronegócio;
  6. f) exercer atividades de docência, pesquisa e extensão no ensino técnico profissional, ensino superior, pesquisa, análise, experimentação, ensaios e divulgação técnica e extensão;
  7. g) atitude de enfrentamento frente aos desafios das rápidas transformações da sociedade, do mundo, do trabalho, adaptando-se às situações novas e emergentes.

 

3 IDENTIFICAÇÃO DO CURSO

NOME DO CURSO:  AGRONOMIA

AUTORIZAÇÃO: Portaria de Autorização do Curso de Agronomia n° 490, 26 de junho de 2015

RECONHECIMENTO: Portaria de Reconhecimento do Curso de Agronomia n° 294, 29 de março de 2021

ANO DO PPC: 2018

HABILITAÇÃO: Bacharel em Agronomia

REGIME ACADÊMICO: Semestral

TURNO DE FUNCIONAMENTO: Noturno 19:00 às 22:35

MODALIDADE: Presencial

NÚMERO DE VAGAS: 100 vagas anuais

DURAÇÃO/ PERÍODO DE INTEGRALIZAÇÃO: 5 anos – 10 semestres

CARGA HORÁRIA: 4.626 horas/aula – 3.855 horas/relógio

4 PERFIL PROFISSIONAL DO EGRESSO

O egresso do Curso de Agronomia da Faculdade Quirinópolis, alinhado às DCNs, deve ter competências e habilidades requeridas pela profissão, com qualificação técnica e humanística para executar as atividades que lhe são conferidas pelas leis vigentes desta profissão, além de uma visão socioeconômica-política-cultural, eco ambiental e princípios éticos, que o habilitem a uma atuação crítica e criativa para o atendimento das demandas da sociedade.

Em observância à Resolução nº 1, de 2 de fevereiro de 2006, o Egresso do Curso de Agronomia da Faculdade Quirinópolis, na construção do perfil desejado, deve incorporar os Conteúdos Básicos, Profissionais Essenciais e Específicos em relação à sua formação e que possibilitem as ações específicas a seguir:

  • promover o desenvolvimento de tecnologias pertinentes e sustentáveis a médio e longo prazo;
  • possuir visão profissional ampla para atender às demandas das diferentes organizações sociais e culturais;
  • demonstrar capacidade crítica que respalde com eficiência as reivindicações do meio agrícola;
  • apresentar capacidade de comunicação-ação-reflexão de modo a equalizar interesses públicos e privados em prol de uma sociedade mais igualitária;
  • ter a percepção dos princípios ambientais, socioeconômicos e culturais que promovam a sustentabilidade e correspondam aos interesses da sociedade;
  • possuir senso crítico com discernimento e racionalidade frente aos modelos de agricultura sustentável, para propiciar a segurança alimentar da população;
  • demonstrar uma visão holística da realidade rural e urbana com análise crítica frente aos desafios da agricultura local e regional;
  • ter desenvolvido sólida formação científica e profissional que possibilite absorver e desenvolver tecnologias inovadoras que permitam a produção sustentável, respeitando a complexidade dos ecossistemas naturais;
  • saber ser, fazer, conviver e articular sua permanência profissional, empregabilidade, pró-atividade e empreendedorismo na sua área de atuação.

Espera-se ainda que o egresso de Agronomia se torne sujeito no processo de desenvolvimento, de domesticação, de cultivo de plantas, de criação de animais, bem como, na produção de alimentos de qualidade do ponto de vista ecológico, biológico e nutricional.

5 OBJETIVO GERAL DO CURSO

O Curso de Agronomia tem como objetivo geral promover uma formação científica e tecnológica considerando, o perfil profissional do egresso, determinado pelo contexto em que está inserido, formando agrônomos solidamente habilitados, conscientes de seus deveres em relação ao meio ambiente em todas as suas formas de vida, sendo sujeito no processo de desenvolvimento sustentável, com uma atuação crítica e criativa na identificação e resolução de problemas, considerando seus aspectos políticos, econômicos, sociais, ambientais e culturais, com visão ética e humanística, em atendimento às demandas da sociedade.

6 OBJETIVOS ESPECÍFICOS DO CURSO

De acordo com a proposta curricular do Curso, o perfil do egresso foi estabelecido a partir dos seguintes objetivos específicos:

  • formar profissionais aptos a promover, orientar e administrar a utilização dos fatores de produção, com vistas a racionalizar a produção vegetal e animal, em harmonia com o ecossistema;
  • capacitar os futuros profissionais ao planejamento, pesquisa e utilização de processos e técnicas adequadas à solução de problemas relacionados ao desenvolvimento qualitativo e quantitativo dos produtos agropecuários tanto no contexto regional, nacional e internacional;
  • proporcionar formação técnica e humanista ao corpo discente de modo a promover o desenvolvimento de sua capacidade de compreensão da realidade e de sua habilidade para criar e implementar decisões;
  • propiciar condições para o desenvolvimento de profissionais que sejam capazes de buscar novas fronteiras de atuação e contribuir para o avanço econômico e social da região;
  • atuar com responsabilidade no cultivo de plantas, bem como, na produção de alimentos de alta qualidade do ponto de vista ecológico, biológico e nutricional e no manejo de animais.

7 CORPO DOCENTE

Coordenador do Curso
Prof. Dr. Edimar Rodrigues Soares
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/5717733325153943

Graduado em Agronomia pela Faculdade da Amazônia (FAMA), Instituto de Ensino Superior da Amazônia (IESA), 2011. É especialista em Agronomia (Ciência do Solo e Produção Vegetal) também pela FAMA/IESA (2011). Mestre em Agronomia (Ciência do Solo) pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV/UNESP), Jaboticabal, SP. Doutor em Agronomia (Ciência do Solo) também pela Universidade Estadual Paulista (FCAV/UNESP). Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Fertilidade do Solo, Adubação e Nutrição de Plantas, Biologia e Controle de Plantas Daninhas, tendo desenvolvido pesquisas com as culturas do arroz, sorgo, milho, cana-de-açúcar, forrageiras, cupuaçu e soja. Lecionou nos curso de Agronomia, Engenharia Ambiental e Sanitária, Engenharia Civil, Enfermagem, Farmácia e Educação Física (bacharelado) da Faculdade de Educação e Meio Ambiente – FAEMA de julho de 2017 a julho de 2020. Neste mesmo período foi editor-chefe da Revista Científica da Faculdade de Educação e Meio Ambiente. Atualmente, é coordenador e professor do curso de Agronomia do Centro de Ensino Superior do Sudoeste Goiano – Faculdade Quirinópolis ? GO (FAQUI). Atua como membro de corpo editorial das revistas South American Sciences (SAS) e Journal of Social Sciences, Humanities and Research in Education (JOSSHE). É revisor de diversos periódicos nacionais e internacionais.

Docente

Lattes

Edimar Rodrigues Soares

http://lattes.cnpq.br/5717733325153943

Estêvão Domingos de Oliveira

http://lattes.cnpq.br/2533777628615233

Gabriel Bressiani Melo

http://lattes.cnpq.br/6424121889152456

Helieder Cortes Freitas

http://lattes.cnpq.br/5608037653220401

Igor Olacir Fernandes Silva

http://lattes.cnpq.br/9389076161182487

Jania Cabrelli Salles Prado

http://lattes.cnpq.br/8145523313612282

Josemir do Carmo

http://lattes.cnpq.br/7547875518374432

Késia Nascimento Gomes

http://lattes.cnpq.br/2538729683241259

Laís Santos de Souza

http://lattes.cnpq.br/5806003259417002

Leandro Aparecido de Souza

http://lattes.cnpq.br/1538163068270923

Márcio Sebastião de Oliveira

http://lattes.cnpq.br/4733695511588445

Marcos Roberto da Silva

http://lattes.cnpq.br/2326609660013482

Mírian Maria de Paula

http://lattes.cnpq.br/0629240994947786

Rafaella Belchior Brasil

http://lattes.cnpq.br/7346953503422658

Regina Maria Pasquali

http://lattes.cnpq.br/1252831132705413

Rodrigo Gomes Branquinho

http://lattes.cnpq.br/7173307110849265

Roseane Ramos e Silva

http://lattes.cnpq.br/9068713111289949

Sebastião Cândido das Dores

http://lattes.cnpq.br/7107972413936331

Sérgio Martins de Oliveira

http://lattes.cnpq.br/5389020520467311

Tatiana Michlovská Rodrigues

http://lattes.cnpq.br/8146790766184751

Vania Luiza Pagliari Cruz

http://lattes.cnpq.br/0480467458041047

Documentos relativos as atividades do Curso de Agronomia

Mapa da Fazenda Experimental

Atividades Complementares

Estágio Supervisionado

Regulamento de Estágio Curricular Supervisionado

MANUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO

Anexo 1 – Termo de Convênio

Anexo 2 – Termo de Compromisso

Anexo 3 – Ficha Cadastral

Anexo 4 – Carta de Solicitação de Estágio

Anexo 5 – Carta de Aceite

Anexo 6 – Plano de atividades de Estágio obrigatório

Anexo 7 – Ficha de Avaliação de Estágio Curricular Supervisionado

Anexo 8 – Ficha de Frequência – Estágio Supervisionado

Anexo 9 – Declaração de cumprimento de carga horária de Estágio

Anexo 10 – Relatório Final – Estágio

Anexo 11 – Relatório Mensal do Professor de Estágio

HORÁRIO DE AULAS E AVALIAÇÕES 2021/1

  • Horário de Aula
  • Horário da Avaliação N1
  • Horário de Avaliação N1 – Segunda Chamada
  • Horário da Avaliação N2
  • Horário de Avaliação N2 – Segunda Chamada
  • Horário da Avaliação EXAME